São as Testemunhas de Jeová uma Seita?

Por: Richard E. Kelly

Frequentemente me perguntam: “Será que as Testemunhas de Jeová são uma seita?” Na verdade – é provável que muitas Testemunhas de Jeová possam fazer essa pergunta a si mesmas cada vez que vão as reuniões no seu Salão do Reino ou a uma grande convenção em alguma cidade distante.

Quando me pedem para responder essa pergunta, minha preferência é sugerir que se deve tentar encontrar a resposta por si mesmo. Para ajudar a iniciar esse processo de descoberta para aqueles de vocês que se perguntam o que os fatos sugerem, quero compartilhar a seguinte informação:

Seitas têm duas características distintivas:

• Uma oposição significativa para o pensamento crítico com uma insistência em seguir cegamente um conjunto de ideais dogmáticos, ao mesmo tempo dando aos membros a falsa sensação de autodeterminação e livre escolha.

• Isolam seus seguidores com ameaças de sanções pesadas, incluindo ostracismo e morte, por “apostasia” e por desviar-se de sua “verdade”.

Janja Lalich, em seu livro Pegue sua vida de volta – Recuperando-se de seitas e relacionamentos abusivos (imperdível para todas Testemunhas e ex-Testemunhas de Jeová), define uma seita “como um grupo ou movimento que exibe grande ou excessiva devoção a alguma pessoa, ideia, ou coisa, usando métodos coercitivos de persuasão (influência social indevida) e controle (por exemplo, isolamento de antigos amigos e familiares, gestão da informação, suspensão da individualidade ou juízo crítico, a promoção da total dependência do grupo e medo de sair) para avançar os objetivos do grupo, com prejuízo real ou possível para os membros, suas famílias e da comunidade local e mundial”.

De acordo com Janja Lalich e Michael Langone, psicólogo e diretor executivo da ICSA (Associação Internacional de Estudos sobre as Seitas), em icsahome.com, várias características* que podem estar presentes em maior ou menor grau, e que ajudam a distinguir as seitas de outras comunidades ou grupos são:

  • Os membros mais fiéis (os “verdadeiros crentes”) sentem, que não pode haver vida fora do contexto do grupo. Eles acreditam que não há outra maneira de existir, e muitas vezes temem represálias para si ou para os outros se eles deixarem ou mesmo considerarem deixar o grupo.
  • A liderança induz a sensação de vergonha e/ou culpa, a fim de influenciar e controlar os membros.
  • O grupo tem uma mentalidade polarizada, nós-contra-eles.
  • Questionamentos, dúvidas e discordâncias são desencorajados ou mesmo punidos com extremo ostracismo.
  • Dano ou ameaça de dano podem sobrevir aos membros, suas famílias, e/ou a sociedade, devido a inadequados cuidados médicos, psicológicos e emocionais. Na questão do abuso de crianças, as políticas tratam a pedofilia como um pecado e não um crime, etc.
  • Os membros devem ser excessivamente zelosos e inquestionáveis em seu compromisso com a identidade e liderança do grupo. Eles devem substituir suas próprias crenças e valores pelas do grupo.
  • Os membros são manipulados e explorados, e podem desistir de sua educação, carreiras e famílias para trabalhar e estudar excessivamente longas horas em tarefas direcionadas ao grupo, como proselitismo, leitura e estudar literaturas produzidas pelo grupo, e passar o tempo em reuniões do grupo.
  • Eles consideram seu sistema de crenças como a verdade e todos os outros sistemas de crenças são falsas e originam do diabo.
  • O grupo é elitista, alegando um status elevado especial para si e seus membros.
  • A liderança não é responsável perante quaisquer autoridades, ao contrário de denominações religiosas e benevolentes, onde um sistema de prestação de contas está em vigor.
  • O grupo está preocupado em trazer novos membros.
  • Os membros devem dedicar enorme quantidade de tempo para o grupo e atividades relacionadas ao grupo.
  • Quando é devidamente relatado nos noticiários que o grupo é culpado de violar direitos humanos básicos de seus membros ou ex-membros, os líderes do grupo relatam tais notícias como perseguição e mentiras, como obra de apóstatas e do diabo. A liderança nunca vai assumir a responsabilidade por seus erros ou políticas nocivas.

Então, são as Testemunhas de Jeová uma Seita? Como você votaria?

* Enquanto o significado da palavra “seita” irá variar dramaticamente para a maioria das pessoas do público em geral, as características únicas das seitas não são nem um pouco ambíguas, pelo menos não para os especialistas na área. Na verdade, as características acima mencionadas citadas por Lalich e Langone são devidamente reconhecidas por Steven Hassan, um conselheiro de saúde mental e autor de três livros sobre seitas; Alexandra Stein, Ph.D., escritora e conferencista especializada na psicologia social das seitas; Gillie Jenkinson, psicoterapeuta; Alan Scheflin, professor aposentado de Direito; e Jon Atack, um conhecido escritor e conferencista sobre as características das seitas.

Link para o livro Pegue Sua Vida de Volta 


Are Jehovah’s Witnesses a Cult?

Copyright © 2013-2015 – AAWA

4 Comentários

  1. Eu publiquei um artigo em um jornal da faculdade sobre os perigos das seitas, listando as razões indicadas no seu post. As Testemunhas de Jeová são definitivamente uma seita!

  2. Tendo sido criado neste grupo eu posso dizer definitivamente que é uma seita. Demorou anos de aconselhamento para minha melhora, e eu ainda tenho momentos de depressão mesmo 30 anos depois. Minha família está em frangalhos e aparentemente, a culpa por sair foi nossa. É um grupo muito perigoso.

  3. Concordo inteiramente com Jose Lopez e outros. Eles se descrevem como um povo feliz, mas nada poderia estar mais longe da verdade.

  4. Não é diferente dos “Moonies” (Igreja da Unificação), Cientologia, Jim Jones, Hare Krishnas etc. Apenas abordagens e ensinamentos diferentes. Todos exigem obediência e nenhum pensamento crítico. Na verdade, as Testemunhas de Jeová são piores em muitos aspectos, eles não permitirão que um membro da família se associe com alguém que deixou a Torre de Vigia por qualquer motivo. É uma seita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *