A Torre de Vigia manipula psicologicamente as TJ?

No livro inovador de Robert Jay Lifton, Reforma do pensamento e psicologia do totalitarismo, Lifton descreve os oito critérios de controle que os antitéticos grupos pseudo-religiosos usam para manipular psicologicamente a mente de seus membros.

Em 1961, Lifton usou a expressão reforma do pensamento para descrever a manipulação psicológica. Hoje a maioria das pessoas preferem usar o termo controle da mente, influência indevida ou lavagem cerebral.

Então, quais são estes oito critérios ou métodos? Usa a Torre de Vigia qualquer um desses métodos para controlar a mente e comportamento de oito milhões de Testemunhas de Jeová? Para responder a esta pergunta, vamos explorar quais são esses métodos, como segue:

  1. Milieu Controle (Ambiente) – grupos religiosos manipulativos informam aos seus membros que todas as informações que precisam serão fornecidas apenas pelos líderes do grupo. Algumas informações são até mesmo deliberadamente retidas ou distorcidas. O que é conhecido em qualquer dado momento varia de acordo com a disposição dos líderes do grupo.

É dito aos membros para não confiar em qualquer material que é crítico do grupo, ou ler qualquer literatura que não é impressa pelo grupo. Membros não devem chegar perto de pessoas de fora, ou associar-se com ex-membros. O ensino superior é desaprovado e o tempo do membro é consumido apenas com atividades aprovados pelo grupo

  1. Manipulação Mística – Os líderes do grupo arbitrariamente atribuem o apoio de Deus em seus projetos, sucessos, eventos especiais, aumentos numéricos, ações judiciais que vão a seu favor, projetos de construção e contribuições financeiras que se adequam a seus interesses, etc.

Os membros são encorajados a ter uma relação de confiança como crianças em tudo o que é ensinado. O grupo é o único que Deus opera. Os membros são formados para se sentirem “escolhidos”; que o seu único verdadeiro propósito na vida está sendo cumprido. Ao fazê-lo, eles perdem suas habilidades de pensamento crítico e são incapazes de exercer sua independência e suas próprias decisões sobre as crenças do grupo no que diz respeito aos direitos humanos básicos e boa ciência.

O grupo é inclinado para sentir que têm um propósito maior do que os outros fora do grupo; que os membros serão salvos e recompensados, porque fazem parte do grupo. Todas as coisas são atribuídas e ligadas a este propósito maior. Atenção é dada aos problemas de pessoas do mundo e atribuído por não estarem no grupo.

  1. Demanda por Pureza – O grupo impôs regras não razoáveis e padrões inacessíveis aos seus membros. O aspecto de vergonha nesse ambiente está gradualmente internalizado pelos membros como culpa, ampliando ainda mais sua dependência dos líderes do grupo. Os indivíduos podem facilmente sentir inadequação e são submissos ao passo que o questionamento crítico não é permitido, com a manipulação mística validando suas regras.

Perfeição e luta contra o pecado, que é definido pelos líderes do grupo, juntamente com o medo do que vai acontecer se alguém falhar, ou sair do grupo. Estas regras mantém os membros isolados do mundo exterior e dependentes do grupo.

A pureza do grupo, conhecido como “organização de Deus” está constantemente a ser definida e redefinida pelos líderes do grupo. Aquele que não comparecer a todas as reuniões e atividades programadas do grupo estão “espiritualmente fracos”.

  1. Confissão – Há uma luta constante sobre o que revelar e o que manter em segredo, mas os membros sentem a necessidade de confessar os seus pensamentos, suas experiências e tudo o que o grupo considera pecado, como má conduta sexual e delatar opositores.

Os membros são encorajados a ir nos líderes locais e confessar pecados. Assuntos profundamente pessoais devem ser confessados a homens não qualificados e sem instrução. Isso pode incluir fumar ou alcoolismo secreto. Ou se um jovem “tem um problema com a masturbação”, ele ou ela é esperado para confessar.

Em grupos menores, haverá membros que confessam regularmente, ou expressam ansiedade sobre “maus pensamentos”, estando em um estado constante de incerteza e de indignidade diante de Deus. A confissão funde os membros com o grupo e seus objetivos. E quando os membros acabam sendo inclinados para a culpa, se sentem mais desesperados, mais culpados e com mais necessidade de se esforçarem.

  1. Ciência Sagrada – Os ensinamentos do grupo são apresentados como a última verdade e cientificamente corretos. É a verdade que Deus revela apenas aos líderes do grupo e não deve ser questionada porque isso seria questionar Deus. É a verdadeira ciência que se aderiu e dará aos seguidores a vida eterna ou salvação.

As crenças e os regulamentos do grupo são enquadrados como perfeitos, absolutos e inegociáveis. Regras e processos devem ser seguidos sem dúvidas.

  1. Construção de Linguagem – Linguagem do grupo – sua escolha de palavras – serve o propósito de construir o pensamento de grupo e bloquear habilidades de pensamento crítico. Os porta-vozes do grupo censuram, editam e abrandam atitudes espontâneas de crítica ou ideias opostas. Logo, os membros acham mais fácil falar entre si do que com pessoas de fora, que são dados nomes pejorativos como “mundanos” ou “apóstatas”.

Novas palavras e linguagem são criadas para explicar os novos e profundos significados que foram descobertos pelos líderes do grupo. Palavras existentes também são tomadas e dado novos e diferentes significados, que muitas vezes é chamado de “novas luzes”.

Ao passo que os líderes do grupo controlam o significado das palavras, controlam como os membros pensam. Desta forma, o pensamento preto-e-branco é incorporado na linguagem, de modo que os iníquos são enquadrados como mal e “virando as costas para Deus”, enquanto que aqueles que praticam o bem são “amigos de Deus”, que são, naturalmente, definidos pelos líderes do grupo.

O significado das palavras é mantido escondido para o mundo exterior, dando uma sensação de exclusividade. E existem “palavras gatilho” que controlam ou afetam os membros. Essas palavras não apenas ativam “alarmes” na mente dos membros e os colocam em guarda, mas também a forma como as palavras são usadas várias vezes em reuniões e na literatura do grupo, condiciona a forma como os membros consideram as pessoas e instituições no mundo.

  1. Doutrina Acima da Pessoa – Ao passo que os membros reescrevem sua própria história pessoal ou a ignoram, são simultaneamente ensinados a interpretar a realidade através dos conceitos do grupo e ignorarem suas próprias experiências e sentimentos. Os membros aprendem a encaixar-se no modo de vida do grupo e são valorizados somente por sua conformidade com as doutrinas e políticas do grupo.

A doutrina abrange toda a experiência do grupo e é mais real e válida do que a pessoa e seus sentimentos e experiências. O passado é para ser considerado irrelevante e para ser interpretado, ou esquecido.

O potencial de um indivíduo ou novo membro é subjugado à doutrina do grupo. Aqueles que não se conformam são considerados “enganados pelo diabo” e “espiritualmente fracos” e expulsos pela excomunhão e ostracismo.

A importância do grupo é elevada acima da importância do indivíduo em todas as formas. Junto com isso vem a importância de ideias e regras do grupo sobre as crenças e valores pessoais.

  1. Dispensação Existencial – O ambiente totalitário enfatiza que os membros fazem parte de um grupo de elite ou especial. Os de fora são considerados indignos ou não esclarecidos. Este pensamento leva à crença de que toda a existência do membro está centrada em ser um membro do grupo. Se você sair, nada conseguirá. Este é o passo final na criação de dependência dos membros do grupo.

Os membros acreditam total e completamente que o grupo é a “organização de Deus aqui na terra” e apenas dentro está a “verdade de Deus”. Os membros voluntariamente se afastam das atividades e das pessoas do “mundo controlado pelo diabo”, que são “enganados e seguidores de Satanás”, e eles permitem que suas vidas inteiras girem em torno do grupo e “o tempo do fim da obra”, que por si só fornece seu propósito por ter nascido.

Pensar de outra maneira é experimentar sentimentos intensamente desconfortáveis de confusão, culpa, medo e alienação. Se deixar o grupo, eles acreditam que não apenas perdem “a verdade” e têm suas mentes tomadas por Satanás, bem como irão perder o Espírito Santo, perder Deus, perder a chance para a vida eterna, e perder sua finalidade por estar vivo. A sua existência tornou-se o grupo.

As pessoas que saem do grupo são apontadas como particularmente ruins, fracas, perdidas e dignas de desprezo ou pena. Elas são usadas como exemplos de como qualquer um que deixa o grupo serão desprezados publicamente.

Pessoas assim têm um medo constante de serem expulsas, e, consequentemente, trabalham duro para serem aceitas e não serem ejetadas do grupo. Os de fora que tentam persuadir a pessoa a sair são duplamente temidos.

A dispensação também opera em todos os aspectos da vida dentro do grupo. Quaisquer aspectos da existência dentro do grupo estão sujeitos ao escrutínio e controle. Não há privacidade e, em última análise, não há livre arbítrio.

Informações adicionais por Robert J. Lifton

De acordo com Lifton, requer apenas seis dos temas ou métodos psicológicos mencionados, para a vida de alguém ser controlada por um grupo pseudo-religioso antiético. Então, o que você acha? São Testemunhas de Jeová psicologicamente manipuladas pela Sociedade Torre de Vigia? Você decide.

Mas, pessoalmente, se parece com um pato, grasna como um pato e anda como um pato, deve ser um ….

por: Richard E. Kelly

Does Watchtower Psychologically Manipulate Jehovah’s Witnesses?

Copyright © 2013-2015 – AAWA

4 Comentários

  1. Grande artigo, fornece boas placas de sinalização … quase como uma lista de verificação para aqueles que estão analisando e despertando.

  2. Richard E. Kelly – Você fez um ótimo trabalho escrevendo este blog. É perfeito, mas a maioria das TJs provavelmente não irão lê-lo. Eles provavelmente se sentirão culpados. Talvez em suas próprias casas, onde ninguém está vendo, eles possam relaxar e aprender alguma coisa.

  3. Eu gostaria que minha irmã pudesse ler isto. Ela e seu marido estão presos por mais de quarenta anos e, claro, agora eles estão tão dependentes da torre de vigia que poderiam ler este artigo e não ver nada senão “apostasia”. Tal desperdício de uma família é muito triste. Eu participei por 25 anos e depois passei mais 25 anos me preocupando com isso, devido às questões levantadas acima … para o nada, o mal e a tal da apostasia. Eu vejo essas questões reforçadas pela condescendência terrivelmente humilhante expressa por Stephen Letts em suas transmissões do JW.org, como se as testemunhas fossem incapazes de pensar por si mesmos, e então eu percebo, que, na maioria, como minha irmã, eles não podem pensar por si próprios. Toda a minha família está perdida em um rastro de destruição mental devido a ditadura do corpo governante. Às vezes me pergunto se eles nunca param por um momento para examinar o que estão fazendo. Mas, em seguida, depois de ter lido Franz, eu tenho que concordar com ele, que eles também são vítimas de vítimas. Mas há outras vítimas, esses são aqueles irmãos pobres, colocados na rua depois de anos de sacrifício em termos de educação, experiência de vida, seus próprios filhos, ou a falta deles, e família. O que será deles? Sinto que Warwick é a lápide para seu trabalho, bom e bonito do lado de fora, mas cheio de feiura e decadência por dentro, enquanto o corpo governante lava as mãos e se acomodam em seus apartamentos de luxo. Todo o edifício é construído sobre resíduos tóxicos.

  4. Sou casado, moro em Goiânia-Go e minha esposa há dois anos passou a frequentar esta seita terrível, malígna, destruidora de pessoas, casamentos e famílias. Temos 35 anos de casados e jamais imaginei que a tal religião pudesse mudar tanto nossas vidas. Vida social acabou, vida intima sexual nada pode. Destruiram minha esposa,
    meu casamento somente pela misericordia de Deus. Pena que minha mulher somente acredita no que escuta dentro das reuniões e nos estudos que são feitos por pessoas que também foram enganadas, ou seja é tudo mesmo uma grande mentira e enganação. Ela jamais vai ter a curiosidade de ler uma publicação dessas e abrir os olhos para a verdade. Fico muito triste, tinhamos uma vida muito boa e próspera em tudo e agora vejo que a cada dia tudo que construimos está acabando. Puramente uma seita !!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *